A padronização do tamanho das roupas no Brasil, a estipulacao do que é P, M, G e outras medidas, foi determinada em 1968 pela ISO, entidade que coordena padronizações. Mas isso não significa necessariamente que exista um padrão, pelo menos um que se adeque aos dias atuais e que seja seguido por todas as marcas.

No dia a dia é fácil notar que uma determinada marca tem um determinado tamanho diferente de outras. Além disso, segundo informações da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas),o mundo engordou, porém as numerações ainda permanecem iguais.

Por causa dessas mudanças e da falta de padrão, A ABNT em parceria com várias entidades de classe ligadas à moda, unificará a modelagem por número de roupa e colocará mais informações sobre as medidas na própria etiqueta. Quer um exemplo?

Um vestido terá os seguintes dados: a altura que a pessoa deve ter, volume médio do busto e da cintura. Para saber quais são essas medidas milhares de brasileiros já foram medidos e cerca de 3,5 milhões ainda participarão do processo. Ao final da pesquisa a promessa é que as roupas vistam melhor, sem grandes diferenças entre confecções distintas.

Padrão da W3 Uniformes

Para facilitar a vida dos clientes, já fazemos algo parecido. Disponibilizamos uma tabela de medidas no site da empresa, pois sabemos que o detalhamento das proporções é essencial para que o cliente escolha uma peça com o melhor caimento possível.